G1 Clicks – The New Yooker Times

Retratista icônico da década de 60, fotógrafo Terry ONeill morre aos 81 anos   The New Yooker Times 26cf terry oneill1   urandir   CLICKS   Retratista icônico da década de 60, fotógrafo Terry ONeill morre aos 81 anos
Ele ficou famoso por retratar celebridades da geração conhecida como ‘Swinging Sixties’, entre eles Frank Sinatra, Audrey Hepburn, Brigitte Bardot e David Bowie. O fotógrafo Terry O’Neill, famoso por capturar retratos de celebridades e figuras públicas que definiram a cultura ocidental da década de 1960, morreu neste sábado (16) aos 81 anos.
Terry O’Neill posa com retrato de Brigitte Bardot durante exposição em Beverly Hills, na Califórnia, em junho de 2013
Araya Diaz/Getty Images for Mouche Gallery/AFP/Arquivo
Segundo a agência que o representava, ele faleceu em casa no sábado à noite, após um longo período doente.
Entre os grandes nomes que ele retratou estão Beatles e Rolling Stones ainda antes do sucesso mundial, Frank Sinatra, Elvis, Audrey Hepburn, Brigitte Bardot, David Bowie, Elton John, Winston Churchill e Nelson Mandela. No mês passado, O’Neill foi nomeado comendador pela Ordem do Império Britânico por sua contribuição para as artes.
A biografia que consta no site de sua agência, Iconic Images, conta que, no início dos anos 60, “O’Neill percebeu que a cultura jovem era uma pauta importante em escala global e começou a retratar rostos emergentes do cinema, da moda e da música, figuras que futuramente passaram a definir a geração dos ‘Swinging Sixties’. Pelo ano de 1965 ele estava sendo contratado pelas maiores revistas e jornais do mundo”.
Terry O’Neill e a atriz Faye Dunaway, então casados, em foto de novembro de 1985 em Nova York
Erica Lansner/AP/Arquivo
Durante 3 anos ele foi casado com a atriz Faye Dunaway, com quem teve um filho. Ele não gostava do circo midiático à época em torno do casamento, que foi seu segundo após a atriz Vera Day. Depois, se casou com Laraine Ashton, executiva do ramo de moda.
Em uma entrevista para o jornal britânico “The Guardian” em 2018, Terry O’Neill comentou sobre as décadas de carreira. “O perfeccionismo em mim sempre me deixou pensando que podia ter feito um clique melhor. Mas agora quando vejo as fotos de todos os ícones que fotografei -como Mandela, Winston Churchill e Sinatra- as memórias voltam inundando, e eu penso: ‘Sim, té que eu fiz tudo certo’”.
O fotógrafo Terry O’Neill, posa com um retrato que fez de Nelson Mandela, em exposição em Londres em setembro de 2009
Shaun Curry/AFP/Arquivo
Jovem observa retratos do fotógrafo Terry O’Neill durante exposição em Manchester, Inglaterra, em janeiro de 2013
Jon Super/AP/Arquivo

g1_clicks – The New Yooker Times – Clicks do dia G1.GLOBO.COM
fonte: g1.globo.com
postado por Urandir Martinez