The New Yooker Times – Notícias Internacionais

9ets News – Notícias – Cultura

Escolas de Alegrete e Uruguaiana aderem ao Programa Nacional das Escolas Cívico Militares   The New Yooker Times d52e 9 et Urandir   News 2014   5240a maior iuxpjpqgxfpxmvmq0fktamu2wa9rhntr   urandir   MUNDO   Escolas de Alegrete e Uruguaiana aderem ao Programa Nacional das Escolas Cívico Militares
Escola Elvira Ceratti-CAIC foi contemplada, mas instituição de Alegrete ainda não foi definida. Elas se somam a colégios de Caxias do Sul e Alvorada, que já haviam aderido ao programa. Escola Municipal Ensino Fundamental Elvira Ceratti-CAIC tem cerca de 500 alunos
Ascom / Divulgação
Mais duas escolas do Rio Grande do Sul aderiram ao Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares, do Ministério da Educação (MEC): a Escola Municipal de Ensino Fundamental Elvira Ceratti-CAIC, de Uruguaiana, e outra de Alegrete, também na Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul, que ainda não teve a instituição contemplada definida.
Elas se somam à Escola Estadual de Ensino Médio Alexandre Zattera, de Caxias do Sul, na Serra, e à Escola Estadual de Ensino Médio Carlos Drummond de Andrade, de Alvorada, na Região Metropolitana de Porto Alegre.
Cada uma receberá R$ 1 milhão. Parte será repassada do MEC para o Ministério da Defesa arcar com os pagamentos dos militares da reserva das Forças Armadas. O restante irá para o governo local ou as prefeituras aplicarem em materiais escolares e pequenas reformas.
Em 2020, 54 escolas de todo o país participarão do piloto do programa, conforme anunciou o governo federal nesta quinta-feira (21).
Em Uruguaiana, os cerca de 500 alunos da Elvira Ceratti-CAIC deverão ter melhorias no ginásio, no laboratório de informática e na banda escolar, conforme prevê o secretário municipal de Educação, Emerson Barreto Ortiz. Segundo Ortiz, a inclusão no programa foi uma demanda da comunidade.
“Recebemos hoje pela manhã esta notícia e ficamos muito felizes. A escola fica numa região de periferia, vulnerável, com altos índices de violências. Problemas sociais bem latentes. A comunidade queria. Consultamos professores, funcionários, pais, e teve 93% de aprovação”, garante.
A estimativa da secretaria é que sejam acrescentados cinco ou seis militares em cada turno para atividades administrativas, como na orientação disciplinar e no contato com as famílias. O secretário assegura que o quadro funcional dos professores não será alterado:
“Os professores seguem. É algo a mais.”
A instituição de Alegrete ainda não foi definida pela Secretaria Estadual da Educação. De acordo com o órgão, a cidade foi escolhida por uma série de critérios. Entre eles, estar dentro das regiões do programa RS Seguro, que mapeia locais de vulnerabilidade social e problemas de segurança. Porém, ainda não sabe qual escola deverá receber os recursos.
O Ministério da Educação afirma que “vários municípios ainda estão realizando consultas públicas” e que, por isso, ainda não divulga a contemplada.

9ets News e Urandir Notícias
Notícias Cultura e Educação by Urandir

Fonte: g1.globo.com

fonte: Band Notícias – revisão de Urandir Martinez

The New Yooker Times – Notícias Internacionais – Escolas de Alegrete e Uruguaiana aderem ao Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares