Notícias Internacionais – The New Yooker Times


Incêndio criminoso deixa ao menos 13 mortos em estúdio de animação no Japão   The New Yooker Times 6272 kyoto   urandir   MUNDO   Incêndio criminoso deixa ao menos 13 mortos em estúdio de animação no Japão
Outras 10 pessoas foram encontradas sem sinais vitais, mas mortes ainda foram confirmadas oficialmente. Homem que entrou provocou o incêndio nos estúdios da Kyoto Animation foi detido. Fogo tomou conta de parte do prédio da Kyoto Animation
Kyodo / via Reuters
Um incêndio criminoso em um estúdio de animação na cidade de Kyoto, no oeste do Japão, deixou ao menos 13 mortos e mais de 30 feridos nesta quinta-feira (18). Outras dez pessoas foram encontradas sem sinais vitais, mas não tiveram as mortes confirmadas pelos bombeiros.
Cerca de 70 pessoas estavam nos estúdios da Kyoto Animation por volta das 10h30 no horário local (22h30 em Brasília) quando um homem não identificado entrou no imóvel de três andares e jogou um líquido inflamável. Testemunhas disseram que as chamas se espalharam rapidamente.
O autor do ataque, de 41 anos anos, se feriu na ação e foi levado sob custódia para um hospital. Ainda não se sabe o que teria motivado a sua ação. A polícia espera para interrogá-lo.
Incêndio em estúdio de animação no Japão deixa mortos e feridos
Bombeiros de Kyoto disseram que 37 pessoas foram levadas para vários hospitais, das quais dez estariam em estado grave.
Cerca de 40 caminhões de bombeiros foram mobilizados para conter as chamas.
A Kyoto Animation, com cerca de 160 funcionários, foi criada em 1981 e produz programas de cinema e anime para a televisão. Entre suas produções estão “K-ON!” e “A Melancolia de Haruhi Suzumiya”.
Bombeiros trabalham para combater incêndio na Kyoto Animation, no oeste do Japão, quinta-feira (18)
Kyodo News via AP
O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, publicou uma mensagem no Twitter julgando a situação “amedrontadora demais para descrever com palavras”.
Esta reportagem está em atualização.

The New Yooker Times – Notícias Internacionais
fonte: g1.globo.com revisão Urandir Martinez