The New Yooker Times – Tecnologia

9ets News – Notícias – Cultura

O que se sabe e o que ainda falta esclarecer sobre o erro na correção do Enem 2019   The New Yooker Times eebf 9 et Urandir   News 2014   86b6e enem2019 gabarito 2o dia   urandir   TECNOLOGIA   O que se sabe e o que ainda falta esclarecer sobre o erro na correção do Enem 2019
Segundo o ministro da Educação, Abraham Weintraub, o problema deve ser corrigido até esta segunda-feira (20). Infográfico mostra parte das notas do gabarito do Enem 2019 no 2º dia de provas, com questões de matemática e ciências da natureza.
Roberta Jaworsky/G1
O ministro da Educação, Abraham Weintraub, e o presidente do instituto responsável pelo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), Alexandre Lopes, afirmaram no sábado (18) que houve “inconsistências” na correção dos gabaritos das provas aplicadas em 3 e 10 de novembro do ano passado. Segundo Weintraub, a falha ocorreu na transmissão das informações – quem fez prova de uma cor teve o gabarito corrigido como se fosse outra cor.
Weintraub afirmou que até esta segunda-feira (20) o problema será resolvido.
Confira abaixo perguntas e respostas sobre o caso:
Como ocorreu o erro na correção dos gabaritos?
Todos os gabaritos estão errados?
Quantas pessoas foram atingidas?
O que o MEC e o Inep estão fazendo para resolver o caso?
Quando o problema será resolvido?
Por que a nota é importante para os participantes?
A data do Sisu está mantida?
O que os participantes do Enem 2019 relatam?
1. Como ocorreu o erro na correção dos gabaritos?
De acordo com Weintraub, ministro da Educação, houve falha na transmissão da informação, o que fez com que alguns candidatos tivessem os gabaritos corrigidos como se fosse outra prova.
“Nós encontramos inconsistências na contabilização e correção da segunda prova do Enem do ano passado. Um grupo muito pequeno de pessoas teve o gabarito trocado quando foram fechados os envelopes”, afirmou.
Assim, quem fez a prova cinza, por exemplo, foi avaliado como se tivesse feito a amarela. No cruzamento dos dados, as respostas não bateram e a nota caiu.
2. Todos os gabaritos estão errados?
No sábado, Weintraub e Alexandre Lopes, presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira (Inep), afirmaram que o erro ocorreu na correção das provas do segundo dia. De acordo com o ministro, o erro atingia “um grupo muito pequeno”.
No domingo, o Inep informou que está revisando as notas dos dois dias de provas do Enem 2019.
As provas do Enem 2019 aconteceram nos dias 3 e 10 de novembro. No primeiro dia, os inscritos realizaram as provas de linguagens e de ciências humanas, além da redação. No segundo, as questões eram de matemática e de ciências da natureza.
3. Quantas pessoas foram atingidas?
Ainda não está claro. Quando a falha foi revelada, Weintraub afirmou que o erro atingiu “alguma coisa como 0,1%” dos candidatos que prestaram o exame – o equivalente a 3,9 mil candidatos.
Depois, Lopes falou que o erro poderia ter afetado “até” 1% – 39 mil pessoas. Ao fim, afirmou que “não chega a 9 mil”.
Concretamente, o erro já foi identificado em quatro provas de candidatos de Viçosa (MG), segundo Lopes. Ele admite, no entanto, que a falha pode estar presente em outros estados.
Ao todo, 3,9 milhões de pessoas fizeram o Enem 2019.
4. O que o MEC e o Inep estão fazendo para resolver o caso?
De acordo com o governo, uma força-tarefa foi montada para revisar as notas. Alexandre Lopes, presidente do Inep, afirmou no sábado (17) que o instituto está “rodando o banco de dados para identificar inconsistências” na correção.
O Inep criou um email para os candidatos que se sentirem prejudicados enviarem seus relatos. O endereço é enem2019@inep.gov.br. Os depoimentos devem ser enviados até as 10h desta segunda, com nome completo e CPF.
5. Quando o problema será resolvido?
Segundo Weintraub, ministro da Educação, a rechecagem estará concluída até esta segunda-feira (20). Ele afirmou que nenhum candidato será prejudicado.
6. Por que a nota é importante para os participantes?
O desempenho no Enem é critério para concorrer a vagas em universidades públicas e particulares – incluindo instituições em Portugal –, e também para ter acesso a programas de apoio ao estudante, com financiamento e bolsas de estudo.
Entre eles, está o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que oferece 237 mil vagas em universidades federais em todo o país.
Além do Sisu, a nota do Enem pode ser usada no Programa Universidade para Todos (Prouni), que oferece bolsas de estudo parciais e integrais em universidades particulares, e o Financiamento Estudantil (Fies), que financia o pagamento de mensalidades.
7. A data do Sisu está mantida?
Até as 9h40 da manhã desta segunda-feira (20), o governo afirma que a data do Sisu está mantida. O período de inscrições vai de terça-feira (21) a sexta-feira (24).
Sisu, Prouni e Fies: veja datas para o 1º semestre de 2020
8. O que os participantes do Enem 2019 relatam?
Quem levou o rascunho do gabarito para casa pode conferir os acertos quando o Inep divulgou o resultado oficial, ainda em novembro. Com base no número de acertos, eles estimavam a nota.
Na sexta-feira (17), assim que as notas individuais do Enem 2019 foram divulgadas, relatos de avaliações diferentes entre candidatos que tiveram o mesmo número de acertos ou notas próximas a zero com número alto de acertos começaram a aparecer nas redes sociais.
Questionado pela TV Globo, o Inep informou que as notas eram calculadas com base na Teoria de Resposta ao Item (TRI). Esta metodologia avalia se o estudante acertou as questões fáceis e difíceis ou só as difíceis, por exemplo – uma espécie de método “antichute” – em vez de só contabilizar o número de acertos.
Mas, candidatos ouvidos pelo G1 afirmam que o erro extrapola a variação de notas da TRI: houve quem acerou 36 questões entre as 45 e teve nota 350 – algo próximo ao mínimo do Enem. Outra participante disse que acertou 35 das 45 questões e teve nota 386,9. Confira aqui os relatos.
Após erro na correção do Enem 2019, participantes temem perder vagas nas universidades federais
Participantes do Enem 2019 relatam problemas na correção do exame
Reprodução/Twitter

9ets News e Urandir Notícias
Notícias Cultura e Educação by Urandir

Fonte: g1.globo.com

Tecnologia The New Yooker Times
fontes: Record Tecnologia www.r7.com – revisão de Urandir Fernandez